Quais são os tipos de úlceras na pele e como tratá-las?

Tipos de úlceras de pele

Você sabia que a nossa pele também pode ter úlceras? As úlceras da pele são lesões abertas que acontecem no exterior e que têm uma aparência de fato nada agradável. Elas podem acontecer por vários motivos diferentes. Além disso, qualquer parte do corpo pode sofrer com esse tipo de ferimento. Por isso, hoje vamos te explicar quais são os tipos de úlceras na pele e como você pode prevenir, assim como agir depois que elas acontecem. ¹

As úlceras cutâneas, como elas também são chamadas, acontecem em tamanhos diferentes e com consequências diversas.  Algumas ficam tão grandes que são comparados a crateras no tecido epitelial. Porém, em todos os casos o tratamento deve ser feito com rapidez. Se isso não for feito, a ferida pode se espalhar para outras partes do corpo. Assim, as úlceras são complicações bastante perigosas ao se tornarem infecciosas. ²

As pessoas mais velhas, principalmente depois dos 50 anos, são um grupo de risco maior para desenvolver as úlceras. Mas, por conta das situações que vamos explicar a seguir, é possível que elas aconteçam com qualquer pessoa. ²

úlceras cutâneas sintomas

Quais os sintomas das úlceras na pele?

Quando nós dissemos que as úlceras se parecem com crateras, não é força de expressão. Além de ela ficar aberta, expondo o interior da região afetada, elas ficam com as bordas elevadas e grossas. ²

Tudo começa com a pele descolando e, em seguida, a região atingida pelas úlceras vão se tornando vermelhas e ficam mais quentes. Em pessoas com tons de pele mais escuros, as úlceras ficam um pouco azuladas ou brilhantes. ²

Quando elas atingem a sua pior fase, as úlceras ganham, então, essa aparência de um buraco e podem soltar sangue e outros tipos de fluidos. ²

Outros sintomas das úlceras na pele incluem:

  • Inchaço.
  • Coceira.
  • Dor.
  • Pele descolorida.
  • Pele com texturas estranhas.
  • Se tiver infecção, pode ocorrer pus amarelo ou verde ou sangramento.

ÚLCERAS CUTÂNEAS

Quais são as causas dos diferentes tipos de úlceras na pele?

Os diferentes tipos de úlceras de pele que você vai conhecer mais adiante, são causados por conta de problemas com a circulação do sangue. Porém, existem alguns problemas que frequentemente levam à má circulação e, portanto, podem levar às complicações com essas feridas. ² Entre elas estão:

Diabetes

Diabetes é uma doença que pode causar danos nos nervos e fazer com que o paciente perca o sentido do tato nos pés e nas pernas. Assim, se você não sente a pressão do toque, pode acabar não sentindo as lesões. Como o nível de açúcar do diabético também atrapalha a cicatrização, as feridas nas pernas e nos pés de quem tem a doença podem virar úlceras na pele.

Aterosclerose

A aterosclerose acontece quando as placas de gordura ficam acumuladas nas artérias e deixam a passagem do sangue mais estreita. Assim, com menos sangue circulando pelo corpo, ou seja, um claro problema de circulação, a pele fica mais fraca, quebradiça e pode, portanto, virar uma ferida. Isso aumenta as chances de a pessoa desenvolver uma úlcera de pele.

Pressão por contato

Aqui, não estamos falando da pressão interna do corpo (pressão arterial), mas da pressão física do contato, mesmo. Quando ficamos na mesma posição por muito tempo, a pressão de ficar parado pode comprimir os vasos sanguíneos.  Com o tempo, esses hábitos levam à morte da pele, por conta da raridade do fluxo sanguíneo. Portanto, esta é mais uma das formas em que a nossa pele pode desenvolver úlceras.

Varizes e coágulos

Quando as veias começam a falhar em enviar o sangue das pernas para o coração, elas podem, então, causar inchaços e, consequentemente, as úlceras cutâneas. O nome disso é insuficiência venosa.

As causas das insuficiência venosa são, geralmente, as varizes e os coágulos sanguíneos, que muita gente tem. Ou seja, as varizes não devem ser apenas uma preocupação estética, mas é um caso de saúde para ficar alerta!

Fatores de risco para as úlceras de pele

Fique atento aos fatores de risco que podem levar aos diferentes tipos de úlceras na pele: ²

  • Gravidez – neste período, a mulher tem alterações hormonais e aumento do fluxo sanguíneo nas pernas, que podem, assim, levá-la a ter problemas com as veias do local.
  • Pressão altaeste é um problema que danifica as artérias e, portanto, o fluxo sanguíneo.
  • Histórico de coágulos sanguíneos – esta condição aumenta as chances de o fluxo do sangue apresentar mal funcionamento.
  • Fumar – o cigarro e sua fumaça de tabaco endurece as artérias.
  • Pessoas que estão impedidas de se movimentar ou só podem movimentar parte do corpo – isso, geralmente, acontece com pessoas acamadas, utilizando gesso, cadeira de rodas ou que têm artrite.
  • Pessoas mais velhas – estas têm mais chances de ter aterosclerose e insuficiência venosa.
  • Obesos – pessoas muito acima do peso têm mais chance de virarem diabéticos e terem aterosclerose.
  • Colesterol altoisso aumenta o estresse oxidativo das artérias e interrompe o fluxo sanguíneo adequado.

úlceras na pele; tipos

Os tipos de úlceras na pele

Nem toda úlcera na pele é igual. Entenda, a seguir, quais são os tipos mais comuns. 7

Úlcera por pressão

As úlceras por pressão são causadas pela pressão contínua ou pela fricção na pele. Em geral, elas acontecem em lugares com mais ossos, afinal, os ossos colocam mais pressão sobre a pele. ³

As úlceras por pressão ocorrem, em geral, nas costas, nas ancas, nas nádegas, tornozelos e calcanhares e são bastante comuns em pacientes paraplégicos, tetraplégicos ou outros que estejam temporariamente ou definitivamente impedidos de se movimentar. ³

Úlceras venosas

As úlceras venosas ocorrem nas pernas, provocadas, principalmente, pela má circulação nas veias. A região que vai do joelho até o tornozelo costuma ser a mais afetada. 8 em cada 10 pessoas que tem úlceras nas pernas tiveram a doença por conta das úlceras venosas. 4

Úlceras arteriais ou úlceras isquêmicas

Esse tipo de úlcera na pele ocorre, principalmente na canela, nos pés, nos dedos dos pés, no lado de fora dos tornozelos e nos calcanhares. O motivo é o bloqueio das artérias. 5

Uma característica que chama atenção nesse tipo de úlcera é que é bastante dolorida. Inclusive, é nos momentos de descanso que elas mais doem.5

Úlceras neuropáticas

As úlceras neuropáticas são causadas por artérias estreitas e danos nos nervos. Pessoas diabéticas são o maior grupo de risco deste tipo de úlcera, que também é chamada de úlcera do pé-diabético. Atinge, principalmente, a planta do pé, o calcanhar e os dedos. 6

Diferente do exemplo anterior, as úlceras neuropáticas não causam dor, justamente pela afetação dos nervos. Mas elas podem expelir fluidos. 6

Tratamentos para os tipos de úlceras na pele

Tratamentos para as úlceras na pele

Como nós já dissemos, as úlceras precisam ser tratadas imediatamente, devido ao risco de infecção e de atingir outras partes do corpo. Por isso, os tópicos a seguir são os mais importantes de todos.

Utilize curativos

Um dos processos de cura para todos os tipos de úlceras na pele é utilizar curativos. Isso, de fato, impede que a ferida receba corpos estranhos, que levem à infecção. Cada tipo de úlcera vai exigir um curativo diferente, que podem ser:

  • Hidrogel.
  • Curativo úmido.
  • Hidrocoloide.
  • Antimicrobianos.
  • Curativos de colágeno.

Por mais que você possa e deva fazer a troca do curativo em casa, consulte o médico para saber exatamente qual é o tipo mais indicado para o caso e como fazer isso. Qualquer falha no processo pode interferir na cura.

Medicamentos para dor

Para o tratamento, o médico também pode receitar medicamentos para a dor. Principalmente por dois motivos. O primeiro é que algumas úlceras são bastante doloridas. E o segundo é que, no começo, a troca dos curativos vai causar dor, afinal, a região estará muito sensível.

Os medicamentos para dor só não serão necessários em casos onde o nervo está comprometido e o paciente não sente o toque na região.

E nunca é demais lembrar: só utilize medicamentos com a receita do seu médico!

Antibióticos

A função dos antibióticos é conter ou prevenir qualquer tipo de infecção.

Em casos onde a úlcera é mais leve, o médico normalmente indica o antibiótico em pomadas. Porém, algumas úlceras atingem os tecidos epiteliais de maneira mais profunda. Neste caso, os antibióticos orais fazem mais efeito.

Somente um profissional vai poder indicar o antibiótico correto para cada situação.

Cirurgias

Você quase nunca vai precisar operar uma úlcera de pele. Mas algumas pessoas têm úlceras que ou não foram tratadas a tempo ou estão grandes demais.

Nestes casos, pode acontecer uma cirurgia para fazer enxerto de pele sobre a região que vai, de fato, fechar a ferida. Outras cirurgias agem raspando o osso e removendo a pressão no local.

Como é a recuperação da úlcera cutânea?

A recuperação das úlceras de pele podem levar de algumas semanas (as mais leves), até dois anos (as mais graves). Tudo depende, então, dos seguintes fatores:

  • Qual é o tipo e o tamanho da úlcera na pele?
  • Como foi, de fato, a qualidade do tratamento?
  • Quais são suas condições de saúde?
  • Inegavelmente, sua circulação sanguínea é um dos fatores mais relevantes.
  • Você tem algumas das doenças citadas como grupo de risco?

Lembre-se! A maioria dos ferimentos, a partir da segunda semana, já estão fechados e muito próximos da restauração. Qualquer coisa que passe desse tempo, pode ser uma úlcera e você deve procurar um médico. Aja com rapidez e você pode impedir vários problemas graves.

***

Fique por dentro desta e de muitas outras dicas de saúde acompanhando nosso blog também pelas redes sociais. Estamos no Facebook e no Instagram. Até a próxima!


Colaborou com esse artigo:

Dr. Ricardo Hideki Nozuma.

CRM: 108088.

Medicina & Estetica 4 seasons.


Referências bibliográficas e a data de acesso:

1. Minha Vida – 25/03/2021

2. Healthline – 25/03/2021

3. Mayoclinic – 26/03/2021

4. WebMD – 26/03/2021

5. Vascular Society – 26/03/2021

6. Teach Me Surgery – 26/03/2021

7. Medical News Today – 26/03/2021