3 dicas de como aliviar rinite alérgica mais rápido

Nariz entupido e coçando, olhos lacrimejando e coriza são sintomas comuns de quem sofre com rinite alérgica. E só quem convive com essa doença respiratória sabe o quanto as crises podem influenciar na rotina. Por isso, o melhor caminho é sempre prevenir esses episódios, o que pode ser feito com alguns cuidados e mudanças de hábitos. Mas é claro que algumas dicas podem ser bem valiosas para saber como aliviar rinite alérgica.

Neste texto você entenderá o que é a rinite alérgica, como ela se manifesta, como você pode aliviar os sintomas indesejados e também como prevenir as crises. Vamos lá?

O que exatamente é a rinite alérgica?

A rinite é a inflamação das mucosas do nariz, que são como a “pele” que recobre a área interna do nariz. Em geral, essa inflamação pode acontecer por dois motivos: um deles é uma infecção causada por bactérias, vírus ou fungos (rinite infecciosa). O outro é pela reação exagerada do sistema de defesa do corpo a agentes alérgicos, como o pólen, o ácaro e a poeira doméstica (rinite alérgica).

É importante lembrar que os sintomas dessas duas rinites são parecidos, mas elas precisam ser tratadas de maneiras específica. Ou seja, antes de ler tudo sobre como aliviar rinite alérgica, é essencial um acompanhamento médico para identificar a causa e para chegar ao tratamento mais adequado a cada tipo.

Atenção com a sinusite!

Assim como o nariz entupido, a coceira e a coriza também aparecem em quadros de sinusite, por isso é importante saber fazer essa diferenciação. Você pode notar que a sinusite afeta as regiões ósseas do nariz, das maçãs do rosto e também dos olhos. Além do incômodo dolorido dessas áreas, as fortes dores e a sensação de pressão na parte da frente da cabeça acompanham essa doença respiratória.

Como prevenir a rinite alérgica

O primeiro passo para prevenir rinite alérgica é saber a que tipo de agente seu corpo é alérgico. Dessa maneira, os cuidados acabam ficando mais naturais em sua rotina, desde a organização do seu quarto até os costumes de limpeza.

Afinal, conviver com esse tipo de rinite significa ficar longe ou evitar ao máximo o contato com poeira, pelos de animais de estimação, pólen, fumaça de cigarro, ácaros, mofo e até mesmo perfumes e produtos de limpeza.

Separamos algumas dicas para a higiene dos lugares onde você passa mais tempo, por exemplo, seu quarto. Anote aí:

  • Evite carpetes, cortinas e tapetes;
  • Lave os lençóis da sua cama em água quente;
  • Prefira edredons a cobertores, uma vez que juntam menos poeira;
  • Mantenha seu colchão e seu travesseiro em capas protetoras;
  • Evite almofadas e bichos de pelúcia;
  • Retire a poeira dos móveis e outros objetos sempre com um pano úmido;
  • Utilize aspiradores de pó ao invés de vassouras e espanadores;
  • Deixe o ambiente bem ventilado para evitar a criação de bolor.

Mas afinal, como aliviar rinite alérgica?

Mesmo evitando o contato com os agentes que causam a rinite alérgica, não tem jeito… algumas vezes as crises “atacam”. Pode reparar que isso geralmente acontece quando você viaja ou está em um ambiente diferente da sua rotina. Por isso, é sempre bom saber como aliviar rinite alérgica e os sintomas dela.

Veja algumas dicas para amenizar alguns dos sintomas que mais incomodam durante essas crises:

Congestão nasal

Faça uma limpeza nasal com soro fisiológico, pois pode facilitar um pouco sua respiração. A opção de um descongestionante nasal deve ser usada com cautela, apenas para uso breve.

Olhos lacrimejando

Do mesmo modo, a dica do soro fisiológico vale para quando os olhos estão coçando ou lacrimejando. Fazer essa limpeza diariamente também ajuda a evitar o sintoma.

Coceira e espirros

Os medicamentos anti-histamínicos geralmente são úteis, mas devem ser prescritos por seu médico. Um banho quente ou inalação podem umidificar a mucosa nasal e ajudar a aliviar esse sintoma de rinite alérgica.

Lembre-se de que o tratamento para esse tipo de doença respiratória deve ser individualizado e depende de fatores que variam de pessoa para pessoa. Assim, é essencial que você procure sempre um médico especialista para o acompanhamento da sua rinite alérgica.

Referências

Materiais de apoio da Linha Respiratória da Supera
Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Ministério da Saúde
Hospital Sírio-Libanês
Minha vida