Tosse seca: quando você deve se preocupar?

Em geral, a tosse incomoda qualquer um que sofre com ela. Imagine então aquela tosse seca constante! Porém, poucas pessoas se preocupam com o que ela pode significar e quase sempre deixam para depois a consulta com um clínico geral. A partir das características da sua tosse e da duração dela é possível ter uma ideia de a que ela pode estar relacionada. Por isso, neste texto explicamos de maneira didática alguns pontos importantes para você dar atenção quando a tosse começar.

Afinal, o que é a tosse?

Pode parecer estranho, mas, apesar de incomodar bastante, a tosse é um mecanismo de defesa supernecessário para o nosso corpo. Isso porque ela é um reflexo das vias respiratórias para evitar que agentes estranhos, como bactérias, poeira e poluição, interfiram na nossa respiração. Além disso, é a tosse que elimina as secreções das vias aéreas (nariz, garganta e até mesmo pulmões).

No entanto, por esse sintoma aparecer em diversos tipos de quadros clínicos, desde simples resfriados até diversas doenças respiratórias, é preciso ter atenção. A tosse seca constante, por exemplo, é um dos tipos de tosse e deve ser avaliada também de acordo com sua duração.

Tipos de tosse e o que elas podem significar

A tosse pode ser classificada de acordo com a duração (aguda, subaguda e crônica) e também com o aspecto clínico (produtiva ou seca). Veja:

  • Tosse aguda: dura até 3 semanas;
  • Tosse subaguda: dura entre 3 e 8 semanas;
  • Tosse crônica: dura mais de 8 semanas.

Tosse produtiva

É aquela com secreção, ou seja, com catarro. Em geral, esse tipo de tosse costuma ajudar o trato respiratório a não entupir. Um resfriado ou gripe, por exemplo, pode causar tosse por até 3 semanas.

Quando presente por mais tempo, a tosse produtiva pode estar relacionada à bronquite ou ao enfisema pulmonar.

Tosse seca

Esse tipo não é acompanhado de secreção e costuma ser consequência de estímulos irritantes. Porém, isso não quer dizer que seja uma situação sem riscos. Algumas possíveis causas para a tosse seca são alergia, asma, insuficiência cardíaca, enfisema pulmonar e até mesmo, quando em casos mais graves, câncer de pulmão.

Quando você deve se preocupar com a sua tosse seca?

Como você viu, a tosse seca pode estar relacionada a diversas causas, algumas até mais alarmantes. Mas em geral, se sua tosse seca ou com catarro durar mais de 3 semanas é necessário realizar uma avaliação médica. Não deixe para depois, hein? Afinal, diagnósticos precoces conseguem melhorar a qualidade de vida do paciente com tratamentos assertivos.

Porém, mesmo antes dessas 3 semanas, é interessante você dar atenção e observar outros sintomas. Algumas características clínicas podem ser importantes na hora de eliminar doenças do seu diagnóstico.

Por exemplo, em um quadro de tuberculose, aparecem, junto com a tosse seca contínua, sintomas como cansaço excessivo, febre baixa, sudorese noturna, falta de apetite, palidez, rouquidão e fraqueza.

Agora você já sabe: a tosse seca pode ser um sintoma de um quadro simples, mas também de um mais alarmante. Seja observador em relação ao tipo da sua tosse e, claro, à duração dela. Além disso, sempre mantenha seu acompanhamento médico em dia.

Referências

Conselho Federal de Farmácia

Ministério da Saúde