O que é suplemento alimentar? Saiba quando, como e para que tomar

o que é suplemento alimentar

Você sabe o que é um suplemento alimentar e para que ele serve? Essas cápsulas ou comprimidos são encontrados facilmente em farmácias e mercados e ajudam o corpo a repor e equilibrar vários nutrientes que o nosso corpo necessita para funcionar melhor. Por isso, os suplementos alimentares e vitamínicos têm usos bem variados como a melhoria da cartilagem, da flora intestinal, crescimento de cabelo, ganho de massa muscular, prevenção de mal-formações no feto da mulher grávida, entre outros.

Geralmente, os suplementos não precisam da receita do médico. Apesar disso, não é ideal sair tomando sem um objetivo específico, principalmente se o seu médico ou nutricionista não tiverem conhecimento. Afinal, cada corpo precisa de uma quantidade diferente de vitaminas e outros nutrientes. Portanto, os suplementos devem ser tomados com cuidado.

Sendo assim, é disso que vamos falar a partir daqui. O que são esses suplementos? Quais são os benefícios de tomar? Em quais situações o uso é recomendado? Continue aqui que vamos responder a estas e outras perguntas.

uplementos alimentares o que é e como funciona

Como os suplementos alimentares funcionam?

Como o próprio nome já diz, os suplementos alimentares surgiram, justamente, como tentativa de repor tudo aquilo que a nossa alimentação não está suprindo. E, ainda, mesmo aquilo que a alimentação regular não entrega. Mas não é que os suplementos vão substituir a sua alimentação. Eles visam, principalmente, atender pessoas que tenham tido uma baixa significativa de algum nutriente ou vitamina. ¹

Os suplementos prontos, desses que você pode comprar na farmácia, geralmente contém vitaminas e proteínas que podem fazer muito bem, também, para o coração, para o fígado e para os músculos, assim como para a imunidade. Além disso, você pode comprá-los sem preocupação,  porque eles são seguros. ¹

Mas atenção: é muito importante conhecer o que, de fato, você está consumindo e em qual dose. Afinal, além dos suplementos, você estará ingerindo tudo que já vem da alimentação regular. Por isso, antes de começar a tomar um suplemento, peça a orientação de um médico ou nutricionista sobre como equilibrar as duas coisas.

Tipos de suplemento

Os suplementos não são todos iguais e nem são utilizados apenas por quem vai à academia. Conheça os diferentes tipos: ²

  • Suplementos hipercalóricos. Esses são cheios de calorias. Assim, sua composição é rica em gorduras, vitaminas, proteínas, carboidratos e minerais. Porém, cuide com os excessos de gordura e calorias, que podem levar ao sobrepeso.
  • Suplementos termogênicos. Esses suplementos são ideais para quem pretende emagrecer, já que sua principal função é acelerar o metabolismo. Por isso, sua composição é, geralmente, feita de guaraná, cafeína, citrus, entre outras substâncias.
  • Suplementos proteicos. Perfeitos para quem é adepto de fazer musculação, os proteicos são feitos de proteínas que ajudam o músculo a se recuperar depois do treino.
  • Suplementos antioxidantes. Quando fazemos exercícios, nosso corpo produz radicais livres naturalmente. Os antioxidantes ajudam a combater o efeito dos radicais livres nas células.
  • Suplementos hormonais. São os tipos de suplementos voltados para estimular a produção de algum hormônio, tais como: tiroxina, estrogênio, entre outros.
  • Suplementos poli vitamínicos e minerais. Esses complementam as vitaminas e os minais como, por exemplo, o cálcio, o ferro, o magnésio, entre outros.
  • Suplementos probióticos. Micro-organismos vivos que são suplementados para ajudar em diversos problemas relacionados ao intestino.

medicamentos e suplementos qual é a diferença

Suplemento alimentar e medicamentos: quais são as diferenças?

Como falamos no início do texto, os suplementos alimentares não precisam de receita para serem comprados e são destinados às pessoas saudáveis. O motivo é simples: suplemento alimentar não é medicamento. A função deles não é tratar e nem prevenir doenças. Ainda que, claro, eles ajudem a manter o corpo mais saudável. Mas a absorção varia de acordo com cada organismo. Por isso, consulte um médico para saber os melhores horários e condições para tomar os suplementos.

Por determinação de 2018 da Anvisa, fica bem clara essa diferença. Existem os medicamentos que contém vitaminas ou são feitos à base delas e existem os suplementos. O medicamento só pode ser vendido em farmácia. Mas os suplementos podem ser encontrados, também, em mercados. ³

A determinação da Anvisa colocando suplemento como uma categoria separada de medicamento foi necessária para que o consumidor tenha segurança de estar consumindo algo de eficácia comprovada sem, entretanto, que isso seja confundido com tratamentos medicinais mais complexos. ³

Atenção na hora compra!

Apesar de não ser obrigatório o registro do produto na Anvisa, as embalagens e bulas dos suplementos devem conter, sem exceção: ³

  • A expressão exata SUPLEMENTO ALIMENTAR deve estar escrita na embalagem
  • Recomendação da quantidade e da frequência diária em que o consumidor deve ingerir o produto.
  • As quantidades ideais devem, também, estar com indicação por faixa etária e grupo populacional.
  • Advertências gerais e específicas, que variam de acordo com cada fórmula.
  • Restrição de uso, ou seja, quando algum tipo de pessoa não puder tomar aquele suplemento.
  • Tabela nutricional.
  • Lista de ingredientes.
  • Declaração da presença de glúten, lactose e/ou alergênicos.
  • Data de validade e número do lote.
  • O nome da empresa que produziu, assim como o responsável técnico.

O que é e quem pode tomar suplemento alimentar

Quem precisa tomar suplementos alimentares?

A partir das condições do seu corpo, o profissional que avaliou vai dizer se você, de fato, precisa tomar suplemento. Geralmente, os suplementos são, principalmente, utilizados pelos seguintes grupos. 3,4

  • Grávidas. Mesmo em uma gravidez saudável, a ingestão de ácido fólico é recomendada por diminuir o risco de malformação do sistema nervoso central do bebê.
  • Mães amamentando.
  • Mulheres, no período da pré-menopausa.
  • Pessoas desnutridas. Nesse caso, o corpo tem uma falta grande de nutrientes e vitaminas, por isso a complementação é necessária.
  • Pessoas com restrição alimentar. Muitas pessoas não podem ou não querem ingerir determinados alimentos, por motivo religioso ou de veganismo/vegetarianismo. Entretanto, podem precisar das vitaminas desses alimentos. Esse é, também, um caso em que os suplementos são úteis.
  • Idosos. Por conta da Sarcopenia, a perda do tecido muscular que ocorre naturalmente em algumas pessoas devido ao avanço da idade, os idosos precisam da reposição proteica. Além disso, outros suplementos são importantes para evitar a perda de massa óssea, comum nessa fase.
  • Crianças. Segundo a Sociedade de Pediatria de São Paulo, crianças fazem parte de um grupo de vulnerabilidade para deficiências de nutrientes, por causa do crescimento e desenvolvimento rápido. Assim, dependendo da dieta e de outras condições de saúde, do ritmo de crescimento e de suas atividades, pode haver necessidade de suplementação.
  • Portadores de doenças crônicas. A suplementação de ômega 3 e antioxidantes ajuda quem tem doenças crônicas, ajudando a reduzir o estresse causado pelos radicais livres.
  • Fisiculturistas. Pela necessidade de alimentar o crescimento dos músculos com proteína, praticantes desse esporte geralmente utilizam suplementos hiperproteicos.
  • Atletas de alto rendimento. Aqueles que praticam esportes que exigem mais do corpo, assim como corrida, natação, ciclismo, entre outros, têm muito mais necessidade de calorias. Assim, é vantajoso que estes utilizem energéticos e hipercalóricos se estiver faltando na dieta regular.

Outros usos dos suplementos alimentares

Além dos casos citados acima, existem outros tipos de suplementos com foco em questões ainda mais específicas. Por exemplo, os que fortalecem os ossos e os que são voltados para crescimento de cabelos e unhas. 5,6

Para quem osteopenia ou osteoporose, uma complementação de cálcio de vitamina D podem ser muito bem vinda. Ainda mais que muita gente não tem tempo de ficar exposto ao sol na quantidade que deveria, já que essa é a principal fonte da vitamina. Há, também, quem tenha intolerância a alimentos com lactose e que são ricos em cálcio (assim como os veganos e quem acabou de fazer cirurgia bariátrica). Para essas pessoas, o médico pode recomendar uma quantidade especificamente calculada de reposição.

Na questão de cabelos e unhas, tanto em homens como em mulheres, os suplementos podem funcionar para repor os nutrientes que o corpo deixa de enviar para esses fins. Isso geralmente acontece por causa de dietas mal feitas, estresse e problemas emocionais. Por isso há tanta oferta de produtos com o objetivo de ajudar no fortalecimento capilar a partir de vitaminas.

Pessoas que já passaram dos 40 anos também costumam utilizar suplementos ricos em colágeno para melhorar a elasticidade da pele. Principalmente as mulheres após a menopausa, já que elas perdem muito estrogênio e correm alto risco de terem osteoporose. Entretanto, existem muitos homens que também são adeptos do colágeno.

Suplemento alimentar engorda?

Essa é a pergunta que todo nutricionista e farmacêutico já deve ter ouvido. Afinal, ao ingerir suplementos, será que você vai ganhar peso? A verdade é que isso depende muito do seu objetivo e do suplemento que você vai tomar. Os hipercalóricos, por exemplo, podem fazer engordar.

Como vimos até aqui, existem suplementos próprios para quem quer ou precisa ganhar volume muscular, como no caso dos fisiculturistas. Mas, se bem equilibrado com a alimentação, o uso de suplementos não vai afetar o seu peso.

O que pode, de fato, acontecer, é você somar uma alimentação rica a um uso sem necessidade dos suplementos. Principalmente se você não fizer exercícios físicos para eliminar todas as calorias que estão em excesso no seu corpo. Independente do seu objetivo ou da sua necessidade, ouça o que o seu médico ou nutricionista tem a dizer sobre o uso de suplementos alimentares.

Evite tomar suplementos com base apenas na sua vontade. Talvez você não esteja precisando do que você acha que precisa, mas sim de algum outro elemento.

Dicas, cuidados e alertas sobre o uso de suplementos

O uso dos suplementos é, na maioria das vezes, saudável, seguro e eficaz. Mas, como tudo na vida, é necessário ter cuidados e ficar atendo ao uso indiscriminado. Por isso, confira as dicas para não errar no uso:

  • Cuidado com o excesso de reposição de vitamina C. Apesar de, normalmente, o próprio corpo eliminar o uma parte pela urina, o excesso aumenta o risco de pedra nos rins.
  • Altas dosagens de vitamina D significam muito mais absorção de cálcio. E o risco disso é que pode surgir um quadro perigoso de insuficiência renal e até a elevação de cálcio no sangue).
  • Existem muitas marcas fraudulentas no mercado. Preste atenção na procedência e se a embalagem cumpre todos os itens descritos acima.
  • Nenhum suplemento faz milagre. Ainda é necessário fazer o esforço de uma boa alimentação e exercícios físicos.

***

Gostou de saber o que é suplemento alimentar e como eles funcionam? Então que tal compartilhar esse conhecimento com mais pessoas e salvar nosso site entre os seus favoritos para não perder nenhum artigo sobre saúde e bem-estar? Além disso, você pode nos seguir nas redes sociais, Facebook e Instagram.

Até mais!


Colaborou com este artigo:

Dr. Ricardo Hideki Nozuma – generalista. CRM SP 108088.


Referências bibliográficas e a data de acesso:

1. HCor – 05/12/2020

2. Só Nutrição – 05/12/2020

3. Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Sul – 05/12/2020

4. Globo – 05/12/2020

5. Veja Saúde – 05/12/2020

6. Terra – 05/12/2020

7. Doctoralia – 05/12/2020