Disfunção Erétil: Mais de 40% dos homens sofrem com o problema

Um estudo realizado pelo grupo Prosex da Faculdade de Medicina de São Paulo indica que a prevalência de disfunção erétil em homens acima de 18 anos é de 45,1%. As pesquisas foram realizadas em grandes cidades de todas as regiões brasileiras.

O problema normalmente surge acompanhado de diversos fatores e os homens ainda sentem vergonha na hora de buscar ajuda. A disfunção erétil geralmente é uma situação multifatorial, pode ter origem orgânica, psicogênica e/ou socioeconômica. Dentre os fatores de risco podemos citar: diabetes, dislipidemia (aumento de colesterol e triglicerídeos), doenças do coração (insuficiência cardíaca, hipertensão arterial), tabagismo, consumo excessivo de álcool, obesidade, doenças da coluna, doenças da próstata, depressão, pós-cirurgia abdominal e da próstata, distúrbios hormonais, uso de medicamentos e o próprio envelhecimento masculino.

A disfunção erétil pode ser tratada com medicações orais, orientação comportamental e psicológica, ou com cirurgia, dependendo do caso. Geralmente o tratamento oral é o mais realizado, entretanto outras modalidades podem ser necessárias para resolver todos os fatores que levaram à disfunção erétil. Consulte seu médico.